Fidget House | “A Joke That Went Too Far”

1238767307O Fidget House chegou em força, e parece que veio para ficar! (e ainda bem!)

Como definição temos:

“Fidget house is a style of house music that is defined by snatched vocal snippets, pitch-bent basslines and rave-style synth stabs over glitchy 4/4 beats.”

Parece simples, mas é talvez o estilo electrónico mais dificil de definir! Muitas vezes chamado de Maximal, Electro, Disco Electro, Italo Disco, French Electro, Techno, etc… A verdade é que a sua definição deixa muitas dúvidas.boys
Mas este não é um problema, antes pelo contrário, esta dificuldade em definir este estilo de musica fez com que este se transformasse em algo muito mais abrangente, e isto deu pernas para que “Fidget House” deixasse de ser um estilo de musica e passasse a ser o que é hoje em dia, um conceito! Adorado por muitos, criticado por outros tantos, a verdade é que o “boom” do fidget está aí e produtores/djs como Bloody Beetroots, Crookers, Erol Alkan, Switch, Jesse Rose, Proxy, Fake Blood, Boys Noize, Fukkk Offf, Hérve, entre muitos outros, começam a ser autenticas estrelas a nivel global no que toca a musica electronica.
Este termo surgiu como um brincadeira entra os produtores Switch e Jesse Rose:

“We came up with ‘fidget house’ as a joke, which has now gone a little too far. Switch, Trevor Loveys, Herve and myself all make and play ‘fidget house’, and although we all have different influences we are influenced by music that isn’t straight-up house, like hyphy and bali funk.”

Agora é usado para definir um vasto numero de estilos,  um vasto numero de dj’s, uma cultura urbana!
O termo Fidget é agora usado para temas de outros estilos com certas particularidades. As mais notadas são os pitch bends no baixo, o módulo de distorção ligado grande parte do tempo, pads vintage ou exageradamente “Phat” ou “Saw” e um groove que pode ir do funky ao rock sempre com batidas a 4/4.

A produção deste estilo musical fez com que muitas das máquinas mais antigas de produção voltassem a ser desejadas, e a sua utilização é por vezes bastante óbvia nas musicas do estilo.
Quanto à cultura associada ao nome, temos desde roupas a novos conceitos de festas, do design à própria publicidade!
Exemplos disso são por exemplo marcas como a Wesc que se associou a vários djs do estilo e começou a promover a sua marca através deles, enquanto eles propagavam um novo estilo criado pela marca.
A mistura do “hiphop” com o “rock” é uma vertente activa neste estilo e fez com que também começasse um novo conceito de festa em que o dj deixa de ser “só” o dj e passa a ser uma autentica banda, com grupos de fãs super dedicados e explosões de adrenalina a cada movimento seu.
Estes talvez sejam exemplos nem sempre verificados, e por vezes podem até parecer maus, mas a verdade é que este conceito “Fidget” trouxe um novo tipo de animação à noite. Uma noite em que a palavra “Festa” é o valor máximo a seguir.

crookers1

Até as noites “mainstream” já estã contagiadas por este “Fidget” um pouco por todo o mundo, e Portugal não é exepção.

Um bom exemplo é o tema “day and night”, Crookers.

Para os menos atentos, ficam aqui uns temas que podem sera incluidos na “cena” e que fazem qualquer um saltar até não poder mais!;)

Bloody Beetroots – Warp

Rage Against The Machine – Killing in the Name of (SebastiAn remix)

Fake Blood – Blood Splashing

Crookers – Knobbers

 

Beens – Rebels

Don Rimini – Ohow?


Espero que fiquem a gostar tanto como eu! 🙂

Cumps.

Oshitochi | Stuff!?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s